Ads 468x60px

9 de mai de 2011

Sonho de Valsa ganha embalagem ecológica



Quem não se lembra do barulhinho da embalagem de um Sonho de Valsa? E da sensação de puxar as laterais e, em poucos segundos, o bombom estar inteiro despido, pronto para ser devorado? Isso mudou. O papel celofane vermelho ganhou um lacre. Uma cola para deixar o chocolate integralmente fechado, sem contato com o mundo aqui fora. A ideia é fazer um fechamento hermético para o ar não entrar. O bombom vai demorar mais a ficar nu, mas chegará mais crocante.
A Kraft Foods Brasil, dona da marca Sonho de Valsa, decidiu mudar a embalagem para garantir a crocância do chocolate por mais tempo. O projeto inicial era só proteger o produto. Oferecer um bombom mais fresco ao consumidor. E vender mais. Mas, no meio do caminho, a empresa e suas parcerias no projeto descobriram que a mudança ia ser boa também para o meio ambiente.
A embalagem antiga do sonho de valsa era um problemão ambiental. “Era super complexo separar aquela folha fina de alumínio [na parte interna] da camada de plástico. A embalagem não era reciclada”, diz Guilherme Brammer, especialista em reciclagem. O resíduo ia parar em aterros sanitários. Com a mudança, a folha de alumínio desapareceu. O plástico agora só recebe uma espécie de vapor de alumínio. E pode ser reciclado (aqui você pode entender os diferentes plásticos do mercado). “Ele garante as características do bombom, mas não impossibilita a reciclagem”.
Sem contar que a embalagem ficou 20% mais leve. E isso economiza combustível na hora de transportar o produto. A Kraft Foods Brasil investiu R$ 15 milhões no projeto. A empresa Vitopel ajudou no desenvolvimento. Sem querer, a mudança vai ser boa para o planeta.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem! é rápido, fácil e prático!
[POR FAVOR, EVITEM publicar anúncios de sites ou blogs, qualquer anúncio será removido.]